Blog Widget by LinkWithin

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Hermilo

Hermilo Borba Filho no Teatro Cinema Apolo Hermilo Borba Filho nasceu no Engenho Verde, município de Palmares, no dia 8 de julho de 1917.

De ex-amanuense até secretário geral da Prefeitura do Recife, Hermilo fez de tudo. Assim como não seguiu a carreira dos números, também não seria médico, no terceiro ano da faculdade resolveu cursar Química Industrial. Depois passou para Direito. Conseguiu formar-se em 1950, pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco. Sua carreira, contudo, foi notadamente fugaz, nada mais de 15 minutos, o tempo que permaneceu num escritório montado com um amigo. Hermilo na verdade, se sentia atraído pelo teatro. E foi no campo do teatro que participou, ativamente, das mais importantes iniciativas do Nordeste.

Como estudante de Direito, fundou com seu companheiro e grande amigo Adriano Suassuna, o “Teatro do Estudante de Pernambuco” (TEP) em 1946. O TEP viveu até 1953, quando Hermilo se mudou para São Paulo, onde dirigiu a Companhia Nydia Licia – Sérgio Cardoso, Companhia Cacilda Becker, Grupo “Stúdio Teatral” e Teatro Paulistano de Comédia. Nessa época foi também um dos diretores da Revista “Visão” e trabalhou como jornalista nos jornais “Última Hora” e “Correio Paulistano”. Anos depois, Hermilo fez parte do Conselho Editorial do Jornal Paulista “Movimento”. Ainda em São Paulo, integrou a Comissão Estadual de Teatro.

De volta de São Paulo, em 1958, fundou com Adriano Suassuna e outros amigos, o “Teatro Popular do Nordeste” (TPN). Em 1960, junto com Alfredo de Oliveira, fundou e dirigiu por algum tempo o Teatro Arena do Recife.

Dirigiu espetáculos para a Sociedade de Cultura de Palmares, 1935, para o Teatro de Amadores de Pernambuco (TAP), para o Teatro Universitário de Pernambuco (TUP), Teatro Operário do Recife, Teatro do SESI, Centro de Comunicações do Nordeste (CECOSNE), além do TEP e do TPN. No teatro, além de “ponta”, ator, autor, diretor, Hermilo foi também adaptador e tradutor de textos teatrais. Escreveu 23 peças, das quais apenas sete estão publicadas. Teve peças encenadas em todo Brasil e no exterior (Argentina, Chile, Uruguai, Portugal, Suíça, Holanda, Alemanha, Noruega e Finlândia).

Faleceu no dia 2 de junho de 1976, no Recife (PE).

Seja o primeiro a comentar!

Topo da página