Blog Widget by LinkWithin

sábado, 4 de julho de 2009

Usina Serro Azul

Usina Serro Azul 

 

A Usina Serro Azul foi construída na metade do século XIX, entre os anos de 1896 a 1929, pelo  coronel José Piauhylino Gomes de Melo Filho.

O engenho Camevou, nas margens do rio Una, local onde foi construída a Usina Serro Azul, fica a 22 quilômetros de distância da sede do município de Palmares. A maquinaria original foi trazida da Inglaterra. Interessante que o coronel batizou a nova usina por ele construída mudando apenas a letra final de Serra para Serro.

Além de administrar a Usina Serra Azul em atividade, incluindo campo agrícola e indústria, o coronel José Piauhylino dirigia os trabalhos da nova construção. Nos sete dias da semana, fazia o percurso a cavalo entre as duas usinas, saindo de casa às 4 horas da madrugada e regressando às 10 horas da noite, sem acompanhante. Achava ele que ninguém se atreveria a emboscá-lo, muito menos a enfrentá-lo. O trecho entre as duas usinas era uma verdadeira travessia de matas virgens, ladeiras, lama e sem habitações. Quando chegava na casa grande da Usina Serra Azul, estava à sua espera, seu estribeiro de confiança – Veríssimo Gomes – sentado no terraço da casa, às vezes já ultrapassando de meia noite. Na época do inverno regressava molhado e sujo de lama. Deixava as botas sujas na calçada, após fazer a rotineira recomendação: “Veríssimo! às 4 horas da manhã eu quero o cavalo pronto e as botas enxutas”. E, na hora marcada, lá estava o animal e as botas, conforme o coronel dissera. Usava para o trabalho, dois pares de botas. Veríssimo sempre teve o cuidado de cumprir as determinações pontualmente, antecipando-se 10 minutos da hora marcada. Nunca ouviu a 4ª badalada do grande relógio de parede da sala, sem o coronel depois de alguns segundos lhe dar bom-dia! Esse regime de trabalho durou até 1922, quando a Usina Serro Azul moeu e o coronel passou a residir na usina nova. MOURA  (1998)*

A usina chegou a possuir 22 engenhos, onde plantava a cana de açúcar para sua produção: Camevou (a sede), Camevouzinho, Liberdade, Aratinga, Fertilidade, Floresta, Serra Azul (a antiga usina), Moscou, Aliança, Mágico, Verde, Mearim, Canário, União, Riachuelo, Penderaca, Vista Alegre, Tambor, Almirante, Rosa Murcha, Barra do Dia e Pará.

Casa grande da Usina Serro Azul antes da desapropriaçãoCasa grande da Usina Serro Azul antes da desapropriação 

Casa Grande da Usina Serro Azul - detalhe da escadaria fotografado por Valdir Pedrosa Casarão da Usina Serro Azul fotografado por Valdir Pedrosa

Casa Grande daUsina Serro Azul fotografado por Valdir Pedrosa Casa Grande da Usina Serro Azul - detalhe do terraço frontal fotografado por Valdir Pedrosa

Casarão da usina, residência dos proprietários, em alvenaria de tijolos sobre calçada alta, tem acesso através de escadaria em três lances. Seu alpendre em forma aproximada em “U” tem telhado independente apoiado sobre colunas quadrangulares em alvenaria. Os guarda-corpos são em elementos no mesmo material. O telhado principal é protegido por platibanda recortada, com delicados adornos em massa e pináculos.

Após a morte do coronel, em 22 de novembro de 1951, a usina passou a ser administrada por seus filhos e genros.

  • Plácido Gouveia de Melo - escritório geral no Recife
  • Waldecir Gouveia de Melo – a indústria
  • Fernando Gomes de Melo – o campo (engenhos)
  • Clóvis Gouveia de Melo – engenho Serra Azul (antiga usina)
  • Paulo Gouveia de Melo – engenho Liberdade
  • Fernando Lúcio (genro) – engenho Camevouzinho
  • Edgar Carneiro Leão (genro) – engenho Liberdade

Em 1967, para sobreviver, os proprietários solicitaram ao Instituto do Açúcar e de Álcool (IAA) que realizasse uma intervenção na indústria. Medida esta aprovada pelo então presidente da república marechal Arturo da Costa e Silva.

A família Gouveia de Melo afastou-se e foi residir no Recife. Os antigos funcionários permaneceram em seus cargos. Algumas das melhores casas foram desocupadas para hospedar a equipe de interventores. Era o começo do fim…

Estiveram à frente do processo de intervenção os senhores Luiz Lacerda, Aluízio Ferreira Baltar, Arlindo de Almeida e Zacarias Ribeiro, todos funcionários do IAA.

A intervenção acabou em 1973, quando a usina foi vendida para Fernando Antônio Torres Rodrigues, juntamente com a Usina 13 de Maio, atual Usina Vitória, situada no engenho Catuama, na periferia da sede do município.

Apesar das melhorias implantadas na Serro Azul, o Sr. Fernando é o responsável pela derrubada das matas virgens e o arrendamento dos engenhos, transferindo assim a administração dos mesmos para outras pessoas.

Infelizmente a crise reapareceu. Em 1982, o próprio  Sr. Fernando conseguiu a desapropriação da usina e dos engenhos, que passou a ser administrada pela Cooperativa Agrícola Tiriri.

Usina Serro Azul em 2004Usina Serro Azul 2008

Desativada e abandonada, o patrimônio se encontra totalmente destruído pela ação do tempo.

A área ocupada pela Serro Azul foi promovida a distrito. A rodovia PE-103, recentemente inaugurada, faz a ligação do distrito de Serro Azul com a sede dos munícipios de Palmares (22 km) e Bonito (23 km), trazendo esperança de melhores dias.

 

*MOURA, Severino rodrigues de. Senhores de Engenhos e Usineiros, a Nobreza de Pernambuco. FIAM, CEHM, SINDAÇÚCAR. 1998. Coleção Tempo Municipal. vol 17

54 comentários

Natanael da Silva Barreto disse...

Nascí nesta Usina em 1966. Comecei estudar no grupo escolar Cel. José Piauhylino e não sabia destes detalhes sobre o Cel. e a Usina. Para mim é como nascer de novo lá e passar por o processo da vida que vivi´.É lamentável a decadencia em que esta maravilhosa usina se encontra. - Natanael - São Paulo

paulo disse...

eu nascir nesta usina no dia 06/ 02/1945 sinto orgulho deste lugar ´so que com a idade de 03 anos meu pai mudou p/ catende foi um prazer rever essas cenas do meu passado obg

Anônimo disse...

Cheguei para morar nesta usina, com a idade de 04 anos, em 1955, onde o meu pai foi funcionario do escritório local desta usina como caixa. Em dezembro de 2000, junto amigos de infância, reunimos um grande grupo de possoas que residiram nesta localidade, para uma grande reunião. Foi nesta oportunidade que nasceu o grupo Amigos de Sêrro Azul. Ficamos durante quatro anos, realizando reuniões no segundo sábado de dezembro. Neste período foi montdada por mim um exposição de fotos raras desta comunidade e uma lista de nomes e alguns telefones de pessoas que residiram nesta usina.
O grupo Amigos de Sêrro Azul, parou com suas atividades de reunir-se, logo após o felecimento Amigo Amarinho, que tiamos como o principal elo entre todos nos. Tenhos algumas raridades guardadas comigo.
Tenho um apego muito grande pela usina Sêrro Azul e tenho um carinho familiar por todos que conviveiram comigo.
Fiquei muito feliz em achar este site.
O sou Lucio Ferreira Peixoto
o meu telefone: (81) 88506221
e-mail: lucio_peixoto@ig.com.br.

Anônimo disse...

Oi meu nome é Jandira, filha do Iluminato Deotato Da Silva morei ai por volta dos anos 57 a 74, gostaria muito de noticias de meu povo, vim para são paulo e perdi o contado com todo mundo. me lembro da familia dornelas, inclusive seu julio dornelas, por favor gostaria de obter informações sobre esta. Obrigada pessoas,ou senhor jose bodero da silva. meu contado é email. adriana-cgs@hotmail.com ou telefone (011) 2555-9222
Ficarei muito feliz com noticas de todos

Anônimo disse...

Sou neta do Sr. Verissimo Gomes, meu pai Edvaldo ficou emocionado ao ler essa materia,ele foi criado na usina convivendo com o coronel e sua familia, ele conta muitos fatos vivenciados na epoca.
Ele sentiu muito a decadencia da usina, sinto que todos que la passaram amam aquela lugar, hoje moramos em São Paulo meu pai tem 74 anos se tiver alguem da epoca meu e-mail - amugnae@yahoo.com.br.
Ele ficaria muito feliz em falar c/os amigos.

Amara disse...

Anônima,

É muito gratificante reencontrar palmarenses, especialmente, os que moraram em Serro Azul.
Seria possível enviar algumas das histórias de seu pai, via formulário de contato?

Anônimo disse...

mandei um comentário, no outro dia foi excluído.

Anônimo disse...

Conheço a pessoa do Dr Fernando Antonio Torres Rodrigues, que adquiriu a Usina, é um dos homens mais inteligentes, que já vi.Construiu mais de 40.000 mil residencias em todo brasil. hoje e presidente do grupo FATOR. quem dera uma pequena parte dos políticos possuísse 10% da razão deste ícone. Sou advogado e tenho o privilégio de ser ex-funcionário do mesmo.

Amara disse...

Prezado Anônimo,

Provavelmente ocorreu algum erro no envio, pois não excluí nenhum comentário.
Em princípio, somente serão excluídos comentários ofensivos.

Portanto, envie novamente o comentário.

Atenciosamente,

Amara Pedrosa

Anônimo disse...

nasci nessa usina em 1993 e mim criei ai mais com o passsar do tempo vim pr maceio e tou muito feliz por ter achado esse site da minha usina e ver as fotos da casa grande e da propia usina que è uma pena esta acabada peso a deus que proteja esse lugar sempre pois ele è abençoado

Anônimo disse...

meu nome è raniele filha de liquinho e nal
neta de dona inalda e dona amara e joao nasci em palmares mais mim criei ai tenho 16 mais mim lembro mto bem desse luga tou com muita saudades dai e da minha rua nova espero que deus proteja todos dai pois como esse lugar è abençoado as pessoas tb sao, naum ha lugar nesse mundo tao maravilhoso que esse tou em maceio mais nunca deixo de lembra desse lugar e mim orgulho de ser dai um beijo pr todos

Anônimo disse...

oi sou Fátima, nasci em Serro Azul sou filha de Luiz Rodrigues e Lourdes Candila, irmã de Zé Galego, trabalhei no escritório da usina na época de Gerson Xavier e Pororoca. Amei rever minha terra natal e ver comentários de amigos como Natanael. Aliás Natanael cadê Severina? tá bem? bjos p/ vcs e todos os meus conterrâneos. Hoje moro em Recife e o meu telefone é (081)9636-7108

Amara disse...

É muito legal ver que este blog está servindo de ponto de encontro dos Amigos de Serro Azul.

Anônimo disse...

O sr. Fernando Rodrigues é na verdade um grande picareta!!! Comprou a usina e não pagou, até hoje os herdeiros do Coronel Piauhylino nunca receberam os valores acertados com o sr. Fernando Rodrigues.

Anônimo disse...

Oi pessoal de Serro Azul, Aqui é o Lindo que morava na rua do Campo nº 10 filho de Lurdes Candilha e Luiz Rodrigues pai de José Galego e de Lia Mãe de Marivaldo e Marivalda.
Eu mim criei ai e estou comtente em rever minha terra natal. No momento estou em São paulo ha muito tempo, mas tenho saudades dai, trabalhei um bom período no Posto de Combustivel na epoca do Gerço Chavier, Amaro Pororoca,Naldo pai de Miranda, glauco e Janinho, na epoca de José galego, Liz sapateiro, seu Loulinha que é meu tio pai de Ilza da rua da Azeitona, Zeca da Patrou, seu Roberto marido de Dona Deuza, um abraço para seu Zé antonio e os filhos deles que são Adalberto, Ferdando, Roberto, Gilberto atodos . Bom meu telef: Res. 011-3696-2149. Cel:011-6130-9622 (oi) / 011-8227-7803 (tim) / 011-9768-2180 (vivo) / E-mail: ciceroholanda.h@hotmail.com ou Cicero.h@terra.com.br

Gostaria de saber alguma notícias dai, como ai esta E etc.

Claudio - Filho de seu Duca disse...

Olá pessoal eu so Claudio Filho De Seu Duca e gostaria de conrresponderme com alguem q more por ai que me conheça ou um de meus familiares.Sei que tenho uma tia que se chama Dona Biu,mae de João Severino e tia de Erasmo Macedo.
E meus Subrino Daniela E Daniel e que gostaria muito de ver-los o meu e-mail é claudiobuco@terra@hotmail.com.Um abraço a todos os Serrazulinos

Anônimo disse...

Ola pessoal, meu nome é José Roberto sou de Santos/SP estou escrevendo porque minha sogra morou na Usina o nome dela é Nair de Moura e nunca mais ela teve contato com os familiares e agora com esta tragedia que se abateu no local fica mais dificil ainda, gostaria imensamende de receber noticias do local e pessoas.
Nota: ela tem uma Irmã que se chama Mariá José de Moura, que tiver noticias, favor me enviar meu fone é 013-91082344

Anônimo disse...

olá pessoal,meu nome é valdecy nasci em palmares tenho sessenta anos de idade tenho tres irmaos mais velhos que nasceram na usina serro azul. cresci ouvindo historias linda desse lugar,pois meus avós foram pioneiros dessa usina.meu avõ era almoxarife, meu pai motorista do coronel,chamava-se vicente.o coronel gostava muito do meu pai, naõ só ele como toda a familia.quase todo dia meu pai chegava com uma historia ele era fã do coronel, meu pai achava ele o maximo.ele tinha um prazer enorme de contar as aventuras do coronel pra gente, naquele tempo as pessoas eram mais felizes eu acho.contava historia nao tinha tv nen radio,só quem tinha radio era o coronel.minha mae disse que o povo ficava com o ouvido colado no muro da casa grande pra ouvir o radio.bem pessoal é isso aí.lembrança para todos que vive e viveram nessa usina querida pra sempre thau

Anônimo disse...

Este anônimo que comentou sobre o dignissimo Dr. Fernando Rodrigues, denegrindo sua imagem, deveria ser excluído do site.Pois é bastante ofensivo e, na verdade, deve ser algum comprador ou invasor que não pagou o financiamento do imóvel e foi despejado.

Anônimo disse...

Gostei muito de encontrar esse site onde pude matar um pouco da saudades que sinto desse lugar.Cresci nesses campos andando a cavalo ou mesmo à pé,vivi muitas aveturas,ao lado dos meus irmãos e irmãs,hoje moro em São Paulo, tenho duas filhas que conto as muitas aventuras que vivi ai, se fosse falar de todas elas passariam muitos dias para poder contar todas.
Tive muitos amigos e colegas que perdi o contato,mas creio que esse lugar ainda vai voltar a viver!
Lebro-me das festas juninas a animação do povo os dsfiles do dia 7 de setembro,as moagens movimentadas,as ruas cheias de caminhos carregaddos de canas ah! qutas saudades
JOSEFA MACHADO FERREIRA
27 SETEMBRO 2010
SÃO PAULO-SP
EMAIL:(orkut)
josefa.teamojesus@hotmail.com

Anônimo disse...

lugar maravilhoso onde quero viver sempre um dia eu vou voltar pra lá com minha familia!!!! serro azul sem comentários!!! gosto d+++++

renan eduardo disse...

espero voltar pra lá muito em breve!!!! e muito bom as cachoeiras,as festas, os pontos turisticos e etc... e bom de mais.....

simone maria da silva disse...

cheguei em serro azul com apenas dez anos de idade, morei nove anos fui casada mas logo me separei hoje moro em são paulo mas sinto vontade de voltar a ver serro azul novamente!!!!! meu pai trabalhou muitos anos lá na usina josé simão era o nome dele hoje infelizmente falecido ele era administrador de lá!!!!!

Mariana disse...

Amara, parabéns pelo blog, ele é muito informativo.
Olha só, eu sou pesquisadora da área de sociologia e estou terminando meu mestrado sobre agricultura familiar em pernambuco. Estive há algumas semanas atrás em visita à Seo Biu, agricultor de Serro Azul. Seo Biu cultiva alimentos em sistemas agroflorestais. Sei sistema é muito interessante, muito rico e diverso. Incrível ver isso numa região tão cercada pelo monocultivo da cana. Enfim, no dia em que o visitei, só tive tempo para a entrevista, pois logo começou a chover e não consegui tirar fotos da região. Por isso, te peço encarecidamente: será que você tem como me mandar fotos (essas mesmas que estão no blog) para que eu enriqueça minha dissertação de mestrado. Naturalmente, elas sairiam sob sua autoria. Todos os créditos garantidos.
Meu email é mariana.portella@gmail.com
Obrigada, Amara. E mais uma vez, parabéns pelo blog.
Abraço,
Mariana

Amara disse...

Mariana,
grata pelo contato.

Conforme lhe respondi por e-mail, perdi os originais das fotos na inundação do ano passado,
quando minha casa foi coberta pela lama, mas você pode baixá-las do blog.
Algumas são do meu filho - Valdir Pedrosa - pode utilizá-las também.
Todo material do blog se encontra sob licença Creative Commons nos termos abaixo.

http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.5/br/

Muito me alegra saber que em nossa terra existem sistemas agroflorestais. É um tema que me interessa.


Atenciosamente,

Amara Pedrosa

Anônimo disse...

Sr. "aDEvogado", não sou invasor de terras, falo com propriedades, pois sou bisneto do coronel Piauhylino, e conheço muito bem as peripécias do sr. Fernando Rodrigues, alás, o Recife todo conhece.

Anônimo disse...

Calma "CORONÉ"....

maria disse...

oi meu é maria filha de valdeci que era conhecido como péia preta irmão de zé do bode ele trabalhou na usina de serro azul entre 1973 e 1978 mais ou menos nessa data, gostaria de saber de alguém que trabalhou nessa época e queria ter algum contato e saber se a usina serro azul mudou de nome,onde ficou as fichas dos funcionários se alguém ainda tem elas em mãos.Se alguém souber de alguma coisa entre em contato comigo por favor,meu telefone é OI-011-6679-0997.OBRIGADO!!!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

A Cooperativa Agrícola de Tiriri, ira dar continuidade aos seus trabalhos...

jbsfilhosegurança disse...

oi gente eu sou jose bernardo naci no engenho uniao trabalhei na usina serro asul como admistrador e vigilante tenho muita saudade da minha terra se vc me conhece esse e meu telefone:01143357550 ou 01167475570 01188134845 lembranças de meus amigos um abraço cariosamente bernardo apelido zezinho imail:josebfilho84@hotmail.com

Anônimo disse...

Fiz 02( dois) um comentarios, meu nome é Solange Martins pq nao foi divulgado que aconteceu ??gostaria de saber???

Anônimo disse...

Oi pessoal EU SOLANGE MARTINS, MOREI NA USINA SERRO AZUL, ATÉ MEUS 12 ANOS, MAIS NUNCA ESQUECI,SEMPRE ESTOU INDO,POIS ADORO MINHA TERRA NATAL., SOU FILHA DE JOSE MARTINS MOTORISTA DA USINA DESDE TEMPO CORONEL. GOSTO TANTO, QUE VOU PROXIMO MES PASSAR CARNAVAL. MORO ATUALTEMNTE EM RECIFE. MAIS ADORO ESTÁ POR AI TOMANDO BANHO NO RIO UNA.,GENTE É BOM DEMAIS. KKKKKK

Anônimo disse...

HÁ VOU REFRESCAR A MEMÓRIA DE ALGUMAS PESSOAS, EU SOLANGE MARTINS FUI-BALIZA NO DESFILE DE 7 SETEMBRO AI NA USINA, MUITA GENTE DEVE LEMBRAR DISTO.FAÇA ALGUM COMENTARIO QUEM LEMBRAR., KKK

maga disse...

morei este lindo paraiso e fui muito feliz de 1972 a 1981 amei meu pai era motorista de doutor claudio eodos o conhecia por cafuia sou uma das filha dele como ele amava este paraiso

paulinha disse...

E muito gratificante nascer num lugar tão lindo e tranquilo como esse Serro Azul nasci aqui e vivencie os melhore momentos da minha vida triste que com essa barragem que o Governo que fazer querem nos tirar daqui infelizmente, e acabar com nosso sossego e tranquilidades!

marconi disse...

Eu tenho família que mora ai tenho minha avó e meus tios meu pai já morou neste lugar lindo nas ferias quando posso passo la

Anônimo disse...

cadê o "CORONÉ ANÔNIMO"?

Anônimo disse...

MEU NOME E DAGMAR MEU AVÓS MORARAM NA USINA,GOSTARIA DE SABER NOTICIAS DELES E DE MEUS TIOS,MEU AVÓ SE CHAMAVA, JOSE GOMES DA SILVA E SUA ESPOSA SEVERINA GOMES DA SILVA.OS FILHOS DELES ERAM CREUZA,IVONE,JOSE,JOÃO,PAULO,CESAR,FERNANDO E MINHA MÂE MARIA JOSÉ GOMES E MEU PAI É O VICENTE FERREIRA DOS SANTOS.SE ALGUEM SOUBER DE ALGO MANDAR E-MAIIL daguizinha40@terra.comm.br

Anônimo disse...

SOU NETO DO CORONEL PIAUILINO, KD ELE,E TIO DE ZEFINHA DA VENDA QUE MORREU NO AÇUDE KD ELA.

Ana Lucia dos Santos da Silva disse...

Eu nasci e creci na usina serro azul meu pai se chamava José Antonio das pedreiras sinto muita saudade de todos aí mais a mas que eu sinto e da tia Severina Barreto.Adorei ver as fotos da usina atualmente moro no RJ meu e-mail é anna.santos-@hotmail.com.
Bjs,
Ana.

Ma Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ma Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ma Santos disse...

Sinceramente,eu nao tive uma infancia muito feliz na usina,porem tenho boas lembrancas das pessoas que mais amo, meu pai Jose antonio das pedreiras, (falecido ha quase 14 anos) e minha familia. Olhando estas fotos e percebendo que o lugar deixara de existir pela inundacao, eu me sinto como se tivessem deletando todo o meu passado e isso e muito triste. :(

Anônimo disse...

OLA SOU LUCIANA MORREI A MINHA INFANCIA TODA NA UZINA SERRO AZUL MINHA MAE MORRA LA MEU AVOZINHO TAMBEM TENHO OTIMAS RECORDAÇOES DESSE LUGAR LINDO FICO FELIZ POR ESSE BLOG TAO ESPECIAL NOIS TRAZ LEMBRANCAS BOAS

PATRICIA REIS disse...

Olá,
Gostaría de saber em que ano foi construída o casarão de Serro Azul, pois lá tem 1929.

Lucia Segundo disse...

nasci em serro azul meu nome lucia filha de ze lope e dona carminha meu pai faleceu minha mae mora na rua da azeitona no 12

Lucia Segundo disse...

casei e vim mora em sao paulo hoje sou disvociada sou muito feliz por andar nos caminhos do senhor frequento a igreja assebleia de deus tenho 2 filhas maravilhosas desejo a paz do senhor para todos irmaos

Lucio Peixoto disse...

Lucio Peixoto responde:
Estava revendo os textos de serrazulinos, vi que DAGMAR procura por parentes. Tenho aqui os telefones de César Gomes: (81) 36581277;
Fernando Gomes: (81) 32685856.
OBS: estas informações são de 2003.
Para a neta do Sr. Verissimo Gomes, gostaria de receber uma foto do seu avó digitalizada. Não Tenho fotografias dele na minha coleção. Lembro muito bem dele de quando ia sair de cavalo.
JOSEFA MACHADO FERREIRA: Tenho muitas fotos dos desfiles escolares e de festa juninas.
Ana Lucia dos Santos da Silva: acho que tenho fotos sua. Você é irmã de José Antônio?
Um forte abraço para tudo,
Lucio Peixoto
lucio_peixoto@ig.com.br.
Fone.(81)88506221.

fatima silva santos disse...

Olá sr. Lúcio, morei perto da sua casa lá em serro azul, eu era pequena, mas lembro da sua mae dona maria, pois minha primeira sandalia havaiana foi ela que me deu de presente. Eu morava no bangalô que ficava perto da sua casa e da casa de seu Collor (Clodoaldo)meu pai trabalhava no campo Luiz Rodrigues e minha mae Lourdes Candilla Meu nome é Fátima, hoje moro em Jaboatao dos Guararapes e lembro de muita gente daquela época. Fique com Deus.

thiago disse...

Ola meu nome é Thiago e meu vo pedro Moreira da Silva trabalhou de fereiro nesta usina. fiquei feliz com estas noticias,meu contato; moreira.mourao@hotmail.com

Ana disse...

Ola, meu nome eh Ana Amelia sou bisneta de Ramiro Marcelino e Maria Jose. Gostaria de saber noticias sobre um dos administradores da usina, Luiz Lacerda. E-mail: ana.bsilva@gmail.com

Andre Paranhos disse...

Me chamo Andre Paranhos Gouveia de Melo, sou bisneto do Coronel, Neto de seu Clóvis e filho de Dr.Vicente. Meu DEUS, nunca esperei ler tantos depoimentos referentes a fatos ligados a historia da Usina Serro Azul, no momento me encontro emocionado e confuso, não sei nem por onde começar. Por este motivo vou resumir meu comentário, apenas a esta apresentação, porém logo estarei compartilhando,muitas coisas que sei inclusive fotos, fatos e contos, a respeito do nosso tão querido e admirado, Coronel José Piauhylino. Ex: Alguém sabe o que deu origem ao nome Piauhylino? Tem haver com o estado do Piaui!!! Espero poder colaborar no que for possível para o sucesso dessa realização, tão necessária e merecida. Parabéns a todos vcs que, através de comentários relatos e buscas, alimentam a existência de uma parte tão importante da nossa historia, grande abraço para todos vcs e em especial para os realizadores, deste espaço voltado para a continuação dessa historia, que ao meu ver poderia ser classificada como uma ficção, devido a forma de que toda essa realização, a qual um dia não passava de um sonho, que se se tornou realidade, foi conquistada por um Homem e seus fieis amigos e incansáveis servidores!!!

Andre Paranhos disse...

Amara, bom dia, como faço para postar algumas fotos?

Postar um comentário

Topo da página