Blog Widget by LinkWithin

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Neném

Contam os mais velhos que, muito tempo atrás, vivia na cidade um rapaz de cabelos longos e cacheados que hoje seria chamado de morador de rua ou sem teto.

O apelido dele era Neném balança os cachos, o nome ninguém sabe, parentes não se conhecia.

Sobrevivia de pequenos serviços ou ‘ganchos’, como dizemos por aqui.

Neném fazia de um tudo, por uns trocados, um prato de comida ou apenas um muito obrigado. Carregava feira, pacotes e malas de quem desembarcava do trem ou do ônibus, bilhetinhos para os namorados(as)…

Sua história e apelido estavam ligados ao fato de que balançava a cabeça, fazendo ondular os cachos dos cabelos, sempre que alguém lhe pedia: “Neném, balança os cachos”.

E porque Neném ficou na memória dos antigos?

Um dia, não sabemos quando, Neném morreu. Sem parente ou amigo, demorou a que se tomassem as providências para seu enterro. Providenciar o caixão, doado pela prefeitura, e a mortalha, espécie de camisão bem comprido com o qual se costumava sepultar os mortos, tudo isso levou algum tempo e, quando finalmente chegaram com o enterro no antigo cemitério, já era muito tarde. O coveiro se negou a fazer o sepultamento em hora tão avançada.

O defunto foi deixado na capelinha do cemitério sem ninguém para velar o seu corpo.

Quem conhece a cidade sabe que o cemitério velho fica no meio de uma pequena ladeira que desce para a rua da Notícia.

Pela manhã, os madrugadores, ao abrirem suas portas foram surpreendidos por uma visão do outro mundo – Neném balança os cachos, amortalhado, andando pelas ruas, sem saber o que acontecera.

catalepsia

Imaginem o susto. Um fantasma, em plena luz do dia.

A medicina explica o ocorrido, um tipo de doença ou condição corpórea, em que os sinais vitais ficam bem baixos, chamado catalepsia.

O que é a catalepsia?

(Ricardo Santoro Nogueira, Brasília, DF)

É um distúrbio que impede o doente de se movimentar, apesar de continuarem funcionando os sentidos e as funções vitais (só um pouco desaceleradas). A pessoa fica parecendo uma estátua de cera. Se ela estiver sentada e alguém posicionar seu braço para cima, ela permanecerá assim enquanto durar o surto, afirma o neurocientista Ivan Izquierdo, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). O ataque cataléptico pode durar de minutos a alguns dias e o que mais aflige quem sofre da doença é ver e ouvir tudo o que acontece em volta, sem poder reagir fisicamente. As causas, porém, ainda são um mistério, apesar de não faltarem hipóteses e especulações. A origem do problema pode ser tanto externa como um traumatismo craniano , quanto congênita má formação em alguma região cerebral, diz o neurologista Vanderlei Cerqueira Lima, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo.  (Superinteressante)

Neném viveu ainda por muitos anos e a data de sua morte verdadeira é desconhecida.

Foi assim que me contaram e é assim que lhes conto, quem souber um pouco mais que me acrescente um ponto!

Seja o primeiro a comentar!

Topo da página